O que incentivou a Mylan a iniciar o combate ao VIH/Sida?

Na Mylan, estamos empenhados em proporcionar uma saúde melhor para um mundo melhor. Isto inclui o entusiasmo para continuar a lutar contra o VIH na Europa e em todo o mundo.

O nosso foco na erradicação do VIH e aumento do acesso a medicamentos para o VIH começou em 2003, quando uma pessoa de aspeto cansado entrou dentro de um avião. Sentado ali perto estava um executivo da Matrix Laboratories, um produtor de princípios ativos farmacêuticos, que se tornou parte da Mylan em 2007.

Ele reparou que a expressão do homem triste se ia agravando, o que o levou perguntar se ele estava bem. Com lágrimas nos olhos, este explicou-lhe que era um consultor do governo no Quénia e uma das suas tarefas era garantir a posse de terras. Os terrenos destinavam-se a cemitérios para receber os corpos de todas as pessoas da sua terra natal que estavam a morrer de VIH/SIDA. Muitas dessas pessoas eram familiares e amigos de infância.

Na altura, os medicamentos antirretrovíricos (ARVs), utilizados para tratar as pessoas diagnosticadas com esta doença devastadora, tinham um preço elevado – até 15.000 dólares por pessoa, por ano. Movido pela história do homem, o executivo regressou a casa e reuniu os seus colegas para tomarem medidas.

Em apenas seis meses, e apesar dos complexos desafios técnicos, financeiros, de fabrico e relacionados com o fornecimento, produziram com sucesso uma alternativa comercialmente viável a um preço acessível para África.

A Mylan não parou desde então. Fomos a primeira empresa a lançar, no mundo em vias de desenvolvimento, uma versão do medicamento genérico de baixo custo de um comprimido, com toma diária que é atualmente considerado o padrão de tratamento pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Em agosto de 2017, fomos a primeira empresa a lançar a combinação da geração seguinte, novamente nos países em vias de desenvolvimento, que irá ajudar a poupar dinheiro e a proporcionar aos doentes maior durabilidade contra a resistência.

Na Mylan, acreditamos que as pessoas em todo o lado merecem ter acesso a medicamentos que salvam vidas.

Qual é a expansão do tratamento disponibilizado pela Mylan, para o VIH na Europa?

Existem mais de 2 milhões de pessoas que vivem com VIH na Europa Ocidental, Europa Central e América do Norte, e mais 1,4 milhões de pessoas na Europa Oriental e Ásia Central. Igualmente preocupante, apenas 37,1% das pessoas que vivem com VIH na Europa Oriental e Ásia Central estão a ser tratadas com ARVs.

A nossa resposta foi expandir rapidamente o nosso portefólio de ARVs para proporcionar acesso a mais doentes. Como maior fornecedor por volume de ARVs no continente, lançámos oito produtos essenciais em 22 países até à data e estamos empenhados em continuar a dar o nosso apoio, com lançamentos planeados em 17 outros mercados.

Em vários países – Portugal, Bélgica, Alemanha, Reino Unido, Países Baixos e França – disponibilizamos o medicamento genérico para profilaxia de pré-exposição (comumente chamado PrEP) para evitar que pessoas VIH-negativas mas com comportamentos de elevado risco fiquem infetadas, aumentando o acesso dos doentes e reduzindo os custos para os sistemas nacionais de saúde.

Aproximadamente 40% dos quase 22 milhões de doentes VIH+ em tratamento atualmente – e aproximadamente 60% das crianças VIH+ do mundo – dependem de um dos nossos medicamentos.

2/2020/MYLAN/MI/033